alfabetização em casa
Alfabetização em Casa

Atividades de alfabetização em casa: Como os pais podem ajudar na educação dos filhos?

A participação dos pais na vida escolar dos filhos é muito benéfica. Ao contrário do que muitos fazem, que é buscar escolas caras, com instalações e tecnologia avançadas, e encherem os filhos de atividades extracurriculares, praticar atividades de alfabetização em casa é a melhor opção para garantir o sucesso acadêmico das crianças. 

Quando a criança ou adolescente percebe que os pais se interessam por suas experiências escolares, elas sentem-se valorizadas além de melhorar a autoestima. Este processo é fundamental para a aprendizagem dos futuros profissionais.

Claro que frequentar ambientes acadêmicos desde pequeno também são bem importantes para o desempenho social e cognitivo do indivíduo. 

Ao ir à escola, o aluno trará consigo experiências, como, por exemplo o convívio social com crianças da mesma idade ou até mais velhas e mais novas, aprenderá a resolver problemas do dia a dia e terá relação com adultos que não fazem parte do ciclo familiar. 

Portanto, colocar seus filhos em pré-escola ajuda e muito no desenvolvimento psicológico dos pequenos. 

No entanto, após escolher a escola que seu filho vai se matricular, o trabalho dos pais não termina por aí. O pós período escolar, ou sejam a atividades de alfabetização em casa e a participação dos pais, é o que vai determinar o bom desempenho escolar.

alfabetização em casa

DICA: Conheça os cursos da Estácio e ganhe até 50% de bolsa! Clique aqui e saiba mais: https://matriculas.estacio.br/cursos!

Como contribuir para a aprendizagem com atividades de alfabetização em casa?

Participe da atividade acadêmica de seu filho. Pais mais presentes e que acompanham o crescimento educacional dos filhos, contribui para que suas habilidades sociais aumentem e as chance de problemas comportamentais diminuem. 

Mãe e pai que se envolvem com a vida escolar dos filhos e que os incentivam a fazer o dever de casa têm impacto positivo, pois além dos filhos sentir que os pais estão preocupados com sua evolução, eles têm uma autoridade para tirar dúvidas nas tarefas de casa também. 

Muitas crianças sentem vergonha de fazer perguntas em sala de aula, portanto, a participação dos pais nesta jornada é primordial para a formação educacional da criança ou adolescente e o convívio dos pais para com seus filhos. 

Você que é pai, mãe, ou responsável do adolescente menor de idade pode ajudar  conversando sobre a escola, visitando o local, envolvendo-se com as edições e os trabalhos e incentivando as atividades de alfabetização em casa. 

Para os pequenos, incentivar a curiosidade, exploração da experimentação e incentivar a expressão de ideias e sentimentos resultará em um melhor desempenho racional. Tudo isso, aliando com a rotina do ambiente escolar e familiar, caso a criança frequente pré-escola. 

Além disso, pais que têm o hábito de ler para os pequenos durante a infância contribuem para um melhor desempenho dos filhos. Isso estimula a imaginação, melhora a relação dos pais com os filhos e gera interesse na atividade de alfabetização.

Com isso, a participação familiar na vida escolar de seus filhos ajuda a demonstrar um maior autocontrole, contribuirá com a manifestação de um comportamento mais cooperativo durante a vida.  

Estes são alguns dos métodos para te ajudar a desenvolver as habilidades sociais em seu filho.

A aprendizagem é vista por especialistas como mudança de comportamento ou desempenho no resultado das experiências adquiridas.  

Assim, a educação familiar deve ser feita com muita paciência e amor, e como consequência, será possível desenvolver nos filhos sentimentos como autoconfiança e espontaneidade, que favorecem a disposição para aprender coisas novas. 

Como não prejudicar as atividades de alfabetização em casa?

Participar das atividades de alfabetização em casa é benéfico para o desenvolvimento do filho, porém fazer os deveres por eles, por melhor que seja as intenções, traz um sentimento de comodismo e interfere no desempenho escolar.

Além disso, uma criança ou adolescente que vivem em lares violentos, acompanham o processo de divórcio dos pais e/ou luto podem trazer o desinteresse em aprender e se dedicar aos estudos. 

Por isso, contribua para que o ambiente de casa seja o mais saudável possível, evite visitas indesejáveis, evite julgar seu filho, caso ele tenha um pouco mais de dificuldade em aprender, e esteja aberto a entender o que seu filho sente. 

É importante lembrar que acompanhar a vida acadêmica dos filhos não significa apenas cobrar. O acompanhamento dos pais pressupõe em muito mais do que isso. 

É necessário motivar, incentivar, valorizar, criar, conversar, prestigiar, discutir e ajudar. Nesta parceria entre pais e filhos, a cobrança é a última ferramenta a ser usada e sim, a disposição em complementar os conhecimentos aprendidos na escola. 

Quando a criança ou o adolescente sentem-se apoiados, ouvidos, envolvidos, prestigiados, eles consideram também mais estimulados a aprender e aproveitar todas as oportunidades que o âmbito escolar promover.


Dessa forma, a criança ou adolescente, a família e a escola só tem a colher bons frutos por tornarem o processo de atividades de alfabetização  não apenas algo necessário para o indivíduo, mas também algo espontâneo.